quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Sentar no chão e chorar

Não sei se você já sentiu aquela vontade de no meio de uma reunião, de uma edição de texto, de uma leitura de relatório, sentar no chão e chorar. Chorar mesmo,  como se fosse uma atriz de novela mexicana e tivesse perdido a pessoa mais querida do mundo. Nesses momentos, posso até correr o risco de perder o emprego, mas não estou perdendo ninguém. A única certeza que tenho é a de que estou recebendo uma visita. Que surpresa! Não é a TPM ( que pode ser pré, pós e durante). Quem chega é um cara que adora dizer “olá” de vez em quando chamado estresse. Conhece? Cara chato, mas inegavelmente um companheirão, que  tem o poder de me fazer sentar no chão e chorar. Sim, porque descabelada e com ar alucinado acho que já fico naturalmente com sua chegada.  Por isso, sempre tem aquela pessoa de bom coração que pergunta “ - tá tudo bem com você?”. Com certeza, já captou os primeiros sinais de insanidade e quer garantir que não vou atirar o celular, o grampeador  ou qualquer objeto nela. Pessoa simpática. Com certeza, o máximo que vai receber é um “tudo bem “ atravessado, mas, sem risco de vida. Sentar no chão e chorar. Depois, é só levantar e agir como se nada tivesse acontecido. Nariz vermelho? Pó nele! Quando sentir vontade, se permita. Eu atesto que sentar no chão e chorar dá tão certo como colocar uma vassoura atrás da porta quando recebemos visitas indesejáveis. Sabe aquele  amigão chato? Vai embora correndo da sua casa.  No meu caso, o já mais que chegado estresse.

Um comentário:

  1. É amiga... No seu caso é o estresse mas e no meu? O estresse não me visita há meses. Digo que não há motivos aparentes, apenas razões muito íntimas que explicam mas não justificam um sentimento que me deixa ainda pior quando vem acompanhado do pensamento que tenho todos os motivos para sorrir e APENAS sorrir. Sinto-me ingrata e tento mesmo sorrir. Mas quando os lábios não se movem mesmo com o esforço, aí desisto e espero um novo dia chegar e lembro da tua frase: Vai passar! :-)

    ResponderExcluir