quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Acredito em Papai Noel

- Papai Noel existe?  
- Existe, enquanto você acreditar nele!
Eu ainda acredito. Acredito no pacote que ele traz, não só de coisas boas, mas de reflexão sobre o que somos e para onde estamos indo. Acredito que precisamos ter  uma certa dose de fantasia para viver em um mundo de desiguais, onde o tempo nem sempre é o melhor aliado. Acredito  sim  que o bom velhinho vai atender meu pedido e  me ajudar a ser melhor porque para receber  é preciso merecer. Precisamos ter tido um ano onde o que é bom pese mais do que o ser mau. Acredito em Papai Noel. Que ele traga amor, família, amigos que permaneçam. Que ele exista como fé. Para mim Papai Noel existe também como Natal. Que você mereça sua visita e que o Natal seja maravilhoso como os dias devem ser. Feliz Natal!                                                                                                  

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Um ano que são muitos

"- Estou cansado(a)!" Frase tantas vezes dita e ouvida nesta época e sempre atribuída ao fato de estarmos chegando ao fim de 12 meses de um ano atípico com Copa do Mundo, eleições, alegrias e aborrecimentos. Ah, 2014... Acho que vivemos vários anos em um, vários dias em cada 24 horas. Tempo sempre insuficiente para tantas emoções entre alegrias, frustrações, gritos de gol e choro de derrota. Divergências. Esquerda, direita, centro, em cima do  muro. Amizades por um fio. Canso só de pensar. Mas, se o ano são muitos e os dias também, a vida segue sem compasso de espera em direção ao novo que sempre se revela naquele último dia dos 365 em que Drummond, Quintana e palavras pulam das páginas para dizer que existem receita e esperança no que se inicia. Estou cansada e não acho tão ruim, sinal de que faço e recebo muito nesta e desta vida. Sou grata. Que os ponteiros virem logo, que o novo se revele e que 2015 seja tudo aquilo que muitos anos em um não conseguiram ser.