terça-feira, 19 de outubro de 2010

Chove

Chove.  A seca acabou, o verde voltou e a vida se lembra que é mesmo primavera. Alguns nem percebem a chuva, estão apressados , preocupados com a rotina, a política, a religião, a liquidação...São apenas pontos coloridos vistos do alto, de onde ela cai. Do profundo ao supérfluo estão todos  na mesma estação. Uns sofrem e outros amam. Amam o quentinho da cama, os pingos no rosto, o céu nublado e agradecem. Abençoados. Outros amam a água que cai na terra,  a plantação, a perspectiva de alimento na mesa e agradecem. Abençoados. A chuva pode ser  o aconchego ou a esperança, depende sempre do referencial. Pode ser a alegria ou a tragédia. Depende do momento, do lugar e do estar. Chove. Eu só posso agradecer por viver em um mundo em que a natureza se manifesta , hoje com alegria. Estou viva, diz ela. Você está?

Um comentário:

  1. Eu sou a maior fã da chuva! AMO! Por mim, choveria dia sim dia não. Chuva é bênção sim, amiga! Para mim é também celebração. VIVA A CHUVA!

    ResponderExcluir