sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Férias de mim

Acordei pensando que preciso tirar umas férias... de mim. É que, às vezes, preciso me  desapegar desse outro que vive em mim  e  que só trabalha, tem preocupações, responsabilidades e que, em certos momentos, é tão ranzinza... Prefiro passar um tempo com aquele outro eu, o que se diverte, adora pipoca, dias de chuva ou sol, desde que tragam junto felicidade. O eu que ama muito, se diverte com família e amigos, vai ao cinema e não tem a menor preocupação com o que pensam ou deixam de pensar.  Preciso tirar férias de mim... Como se faz isso? Com escolhas. Deixando o outro eu de lado e abraçando esse eu feliz. Para isso não é necessário nem comprar passagem...Está decidido: vou tirar férias de mim!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

O que forma o todo


Me surpreendi outro dia com uma foto minha aos 15 anos. Foto que na época não devo ter gostado, com certeza encontrei um dos inúmeros defeitos que os adolescentes e sua auto/baixo estima sempre encontram. E pensei que nunca mais vou ter aquela idade mas, com certeza, vou viver esse momento sempre que quiser. .. Para isso servem as lembranças. Não adianta buscar o rosto, o jeito, os sonhos ….Eles ficaram ali naquele instante registrado magicamente . A tal felicidade em um click. Crescer nem sempre é uma tarefa fácil, construir, reconstruir é sempre difícil. Enfrentar as perdas, comemorar os ganhos, achar a vida um tédio ou uma surpresa constante. Olho as fotos de um tempo que não volta mais e, no entanto, está dentro de mim para sempre...Aquela garota continua aqui, um pouco crescida reconheço, um pouco diferente no exterior. Envelhecida? Não, apenas vivida. O olhar dos outros não é o que me faz, mas o meu olhar sobre o que sou. Com alguma cicatrizes e machucados novos, mas todos devidamente tratáveis. O tempo é realmente o senhor que cura porque nos faz viver. A minha alma está aqui inteira e se manifesta sempre que olha uma imagem do que fui e do que sou. Fragmentos que formam um todo e projetam sempre um futuro.