segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Madre Teresa ou Saddam, eis a questão.

É melhor destruir Torres ou construí-las? Dependendo do momento tem gente que escolhe a primeira opção. Acha o máximo a posição daquele maluquete querendo queimar livros e ter seus quinze minutos de fama. Se tivessse um avião então....SOCORRO. Tem pessoas que conseguem fazer da vida um 11 de setembro constante, mas não do lado das vítimas. O pior é que elas são o nosso 11 de setembro. Sempre prontas a destruir torres e não construí-las. E quem chamamos nessa hora?? O tal do livre arbítrio que não comanda a nossa vida, mas faz dela uma opção.

Na outra ponta está Madre Teresa. Ela nem sempre é de Calcutá. Nem tão beata, mas sempre pronta a oferecer o ombro e o colo. Um dom de agregar, reunir, que desperta inveja e que em algumas ocasiões faz quebrar a cara. Hello! Vamos chamar de novo, não o Lionel Richie, mas o tal de livre arbítrio.É mais difícil e não tão clichê construir torres. Isso requer muito trabalho. Destruir é tão fácil. Permita-se ser Madre Teresa, desde que não usurpe dela seu lugar na história. Seja história na vida dos seus amigos a quem um dia você já deu muito colo e ombro para chorar. Como diria a própria Madre Teresa:

“O que eu faço, é uma gota no meio de um oceano. Mas sem ela, o oceano será menor”

Um comentário: