Escolhas

Pensava sobre escolhas e quanto tempo elas refletem em nossa vida. Duram para sempre? São passageiras? Têm o ciclo de um mandato? Mandam na nossa existência? Colocam comida na nossa mesa? Nos tornam mais atraentes? Nos fazem mais feios? Mais tristes? Mais penalizados com o que somos? Ah, as escolhas. Não me arrependo de nenhuma. Aprendi com todas elas, até naqueles momentos em que simplesmente desistimos no último segundo. Se viver fosse fácil, acho que seria tão sem graça. Se as escolhas fossem sempre acertadas, também. É a chamada dor do crescimento, às vezes, dói só nos joelhos (segundo relato de uma amiga a quem vou dar um voto de confiança), outras, no corpo inteiro. Estamos todos os dias em tempo e momento de escolhas e de lamentos. Aquela pessoa que não beijei. Aquele emprego que não aceitei. Aquela história que não escrevi . Aquele momento que não me permiti. Escolhas. Estava aqui pensando sobre elas: as certas e as erradas que fazemos por aqui. Da política a vida pessoal .Às vezes, se as coisas não dão certo, Deus costuma ser responsabilizado. Bom, pelo menos no meu caso, porque conheço gente que adora abraçar árvores e que quando algo dá errado, culpa mesmo é a pobre da natureza porque é nela que acredita.. Sim ou não. Esse caminho ou aquele. Escolhas. Permita-se fazê-las e tenha uma lindo dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Limpeza de armário e de nós

Saudade

Sentar no chão e chorar