segunda-feira, 14 de março de 2011

Olhar para frente

Houve uma época em que eu tinha mania de andar olhando para o chão, só que não percebia.  Até que um dia, alguém me  perguntou o que tanto procurava . Não soube responder. Então ouvi  um sonoro: "olha prá frente!". A partir desse momento, confesso que comecei a me policiar e a evitar esse tipo de olhar que, com certa relutância tive de admitir, não me acrescentava nada, embora pudesse até me ajudar a evitar alguns tropeços. Percebi que o olhar para frente, me levava a olhar para os lados, para cima e até mesmo para trás. Embora não saiba precisar se aprender os olhares aconteceu ao mesmo tempo ou aos poucos, o certo é que percebi que o olhar que temos na nossa trajetória é aquele que  define  o que nos tornamos, mesmo quando existem lágrimas. Aprendi que a vida retribui da maneira como a olho. O olhar para frente me levou ao olho no olho com a minha existência. Tirar os olhos do chão representou  um confronto comigo mesma e com tudo que está ao redor ou esteve antes. Olhar a vida  de frente  me permite não temê-la e perceber que o  destino, mais que um desafio desconhecido, pode ser um aliado. E esse sentir é muito bom!

Um comentário:

  1. Amei!!!!Muito lindo...Olhe , ou melhor ,devemos sempre olhar para frente!!!!

    ResponderExcluir